Passo a Passo do Financiamento Imobiliário

passo a passo financiamento

Deixar de uma vez por todas o aluguel, morar finalmente no que é seu, construir um patrimônio sólido e dar tranquilidade para a família, conquistar o imóvel próprio, sem dúvidas, são um dos maiores sonhos dos brasileiros.

Para facilitar o processo de realização deste sonho, preparamos um guia exclusivo sobre o financiamento imobiliário, com etapas e dicas preciosas.

Modalidades de financiamento

Nem sempre é possível ter todo o capital necessário para comprar um imóvel à vista. Por isso, a opção do financiamento se torna fundamental para ajudar famílias a conquistarem o tão sonhado imóvel. Existem diversas modalidades de financiamento, que podem disponibilizar valores que vão de 60 a 90% do preço do imóvel. Conheça algumas das formas mais usuais para financiamento imobiliário:

Instituição Financeira: Além do Minha Casa, Minha Vida, os bancos, tanto públicos, quanto privados, têm sistemas próprios de financiamento, e muitas das vezes, com taxas de juros atraentes e condições especiais.

Construtora: Além da entrada, a Construtora pode financiar o valor total do imóvel, com tabelas e preços que podem se encaixar de acordo com a renda do comprador, com planos de amortização também atraentes.

A Amortização nada mais é que pensarmos como vão funcionar as parcelas. Entender os valores durante todo prazo de pagamento. Pensar em como reduzir o valor das parcelas ou o prazo de pagamento.

Existem duas formas principais de pensar a amortização do saldo devedor:

Price: as parcelas são fixas e a maior parte da primeira prestação é formada por juros.

Sistema de Amortização Constante (SAC ): o valor das parcelas diminui gradativamente ao longo do tempo.

O Minha Casa, Minha Vida

Você pode juntar a sua renda com a do seu pai, da sua irmã, do companheiro ou da companheira, por exemplo.

O MCMV é um programa de fomento à habitação instituído pelo Governo Federal e que, rapidamente, tornou-se a principal linha de apoio à aquisição do imóvel próprio para os brasileiros.

É muito importante lembrar que o Minha Casa, Minha Vida não é um estilo de construção ou um modelo de casa ou apartamento. Ele é UMA MODALIDADE DE FINANCIAMENTO que traz facilidades – e as menores taxas de juros do mercado – para famílias que têm renda de até sete mil reais.

A única restrição quanto ao padrão do imóvel é o seu valor de venda. Para cidades do porte de Lavras, por exemplo, o valor do imóvel a ser financiado não pode exceder R$170.000,00.

Para garantir os benefícios do Minha Casa, Minha Vida, você deve ter renda comprovada nos 4 últimos meses, não pode ter restrições em seu CPF (SPC e SERASA, por exemplo), não pode ter outro imóvel financiado e não pode ser proprietário de imóvel na mesma cidade.

O Minha Casa, Minha Vida é dividido em faixas de renda:

  •  Faixa 1 – Famílias com renda de até R$ 1.800,00
  •  Faixa 1,5 – Famílias com renda de até R$2.600
  •  Faixa 2 – Famílias com renda de até R$4.000
  •  Faixa 3 – Famílias com renda até R$7.000

O mais legal do programa é que a renda mensal pode ser composta por até três pessoas da mesma família. Você pode juntar a sua renda com a do seu pai, da sua irmã, do companheiro ou da companheira, por exemplo.

Como comprovar a renda no Programa Minha Casa, Minha Vida.

Jovem casal analisando as possibilidades para financiamento de imóvel

A renda exigida para financiamento é a renda familiar, isto é, você e até mais 2 membros da sua família (Cônjuges, Irmãos, Primos, Pais, Madrasta, Padastro, Filhos, Enteados, etc), podem juntar seus salários para apresentar a renda total.

Para dar entrada no seu financiamento você e os membros da sua família que colocaram seus salários como renda familiar, devem apresentar os seguintes documentos:

  •  Carteira de Identidade
  •  CPF
  •  Comprovante de renda dos últimos 6 meses
  •  FGTS
  •  Cópia da CTPS (Carteira de Trabalho)
  •  Declaração de Imposto de Renda – Pessoa Física
  •  Comprovante de Estado Civil.

Vale lembrar que, no caso de trabalhadores autônomos, para comprovar a renda, é preciso apresentar os extratos bancários e a declaração do imposto de renda do último ano.

É muito importante que, antes de dar entrada no financiamento, você esteja com todos os documentos prontos. Essa é uma forma de agilizar o seu processo de ter o Apê dos seus sonhos!

Use seu FGTS

Há possibilidade de utilizar o FGTS para dar entrada no imóvel.

Uma das alternativas oferecidas pela Caixa Econômica Federal é a possibilidade de utilizar o FGTS para dar entrada no imóvel. Porém, para poder utilizar o dinheiro do Fundo de Garantia, é preciso cumprir algumas regras, pois este dinheiro só pode ser utilizado em condições específicas.

O Fundo de Garantia pode ser utilizado no financiamento habitacional nos casos de aquisição de um imóvel novo ou usado, na construção, liquidação ou amortização de dívida de financiamento.

Para conseguir utilizar o Fundo de Garantia para financiar o seu Apê na SN Construtora, de acordo com as regras do próprio Fundo, é preciso:

  •  Ter mais de 3 anos totais de carteira assinada
  •  Não possuir financiamento em seu nome
  •  Não possuir nenhum imóvel na cidade
  •  Trabalhar e morar na cidade

O passo a passo do financiamento dos imóveis SN Construtora

Casal com contrato de financiamento de imóvel

Você pesquisou e decidiu que agora é a hora de investir. Juntou dinheiro e está pronto. O que fazer a partir de agora?

O primeiro passo é entrar em contato com um corretor especializado. Ele vai te ajudar a sanar todas as dúvidas, indicar o melhor lugar e o melhor investimento para você e sua família. Conte sobre suas expectativas e possibilidades.

Após escolher o imóvel que mais se encaixa no seu perfil, o corretor vai simular o valor da parte não-financiável, ou seja, a parcela que não entra no financiamento da Caixa. Essa é a entrada que você precisa dar no seu imóvel. Ela é financiada pela Construtora e pode ser dividida durante o período de obras do imóvel, no caso de imóveis vendidos “na planta”.

Outra simulação é a do financiamento propriamente dito. No Programa Minha Casa, Minha Vida, por exemplo, você pode pagar em até 360 vezes. O corretor faz uma simulação e te mostra uma previsão de gastos e parcelas, sempre buscando encaixar o valor e o número de parcelas com sua realidade financeira.

Lembre-se que é sempre bom ter em mente o seu poder de compra para não comprometer o orçamento e causar surpresas desagradáveis e risco de inadimplência.

Cabe aqui a consulta ao seu FGTS, para que você possa usá-lo, caso se interesse, para pagar a entrada ou quitar parcelas.

Lembre-se que é sempre bom ter em mente o seu poder de compra para não comprometer o orçamento e causar surpresas desagradáveis e risco de inadimplência.

Após acertadas as condições, você paga um sinal da entrada e fecha o contrato conosco.

O Próximo passo é acertar o financiamento com a Caixa. Os correspondentes Caixa é que são responsáveis por essa fase. No Correspondente serão verificados o valor das parcelas do financiamento e a documentação.

Esperamos que nosso guia ajude você a realizar o sonho de adquirir seu imóvel próprio.

Caso tenha alguma dúvida é só chamar, nossos especialistas estão prontos para ajudar

2 Comentários

  1. Briannam disse:

    I love this website – its so usefull and helpfull.

    • SN Construtora disse:

      It’s amazing to known you like our website. Keep following us to more useful tips and information to buy a new home.

      Best regards,
      SN Construtora.

Deixe uma resposta para SN Construtora Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *